Continuando assunto sobre Reino por: Brandon Vallorani

O Reino é progressivo, não instantâneo

Recebi vários e-mails em resposta à minha série de artigos sobre o Reino. A maioria das mensagens era positiva, mas gostaria de aproveitar a oportunidade para responder a um comentário crítico de um dos nossos leitores. Creio que isso nos ajudará a entender a natureza progressiva do Reino de Cristo. Ele escreve:

O reino está aqui e agora. Por favor, diga-me em que parte do mundo você está vendo algo que chegue perto do reino estar AQUI E AGORA. Se ele está aqui, sugiro que precisamos de um novo rei.

Temos mais de um bilhão de católicos romanos que pensam serem eles a única igreja verdadeira, sacrificando o Senhor Jesus Cristo continuamente em seus altares todos os dias. Eles têm convencido um bilhão de pessoas que terão de passar um tempo num lugar chamado purgatório, porque o Senhor Jesus Cristo não fez o trabalho de uma forma bem completa. Temos outro bilhão de muçulmanos que crêem que Jesus não morreu na cruz e que de forma alguma é o Filho de Deus. Temos quase 2 bilhões de “ismos” no Oriente Médio e no Sudeste da Ásia, que crêem que todos eles podem se tornar “deuses” ou que todo o que fala é um “deus”. Esse é um reino estranho que você tem aqui. Fale sobre enfiar a cabeça na areia.

Ainda assim, ele levantou um bom ponto. Se o Reino está aqui, então por que ainda temos problemas a serem sobrepujados? A Bíblia indica que o Reino de Cristo é progressivo nisso, seu governo e paz crescerão continuamente. Lemos em Isaías 9:6-7:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar
e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.”

Gostaria de lembrar meu irmão que a Reforma teve sucesso e a igreja Romana não está mais cortando cabeças ou queimando “hereges” na estaca. Além do mais, a igreja Romana também permite seus paroquianos ler a Bíblia pela primeira vez em séculos.

A ciência e a tecnologia, resultado de uma cosmovisão cristã, melhoraram a qualidade e a duração da vida mais do que em qualquer época antes na história da humanidade. Os dias do Islamismo estão contados porque a cosmovisão cristã do Ocidente é superior. O Evangelho está se espalhando como fogo selvagem na África e Ásia. Compare o mundo de 1.000 d.C. com o mundo de 2007 d.C. Há mais cristãos e mais oportunidades de espalhar o Evangelho do que jamais imaginamos. Veja, o progresso está sendo feito, mas leva tempo e devemos ser fiéis!

Deus nos deu uma bela figura da natureza progressiva do Seu Reino no relato de Israel no Antigo Testamento e como eles adquiriram a Terra de Canaã. Em Números 13, lemos como Deus disse a Moisés para enviar 12 espias (um de cada tribo) para verificar a Terra Prometida. Eles retornaram após quarenta dias para dar o relato. Com a exceção de Josué e Calebe, os espias pessimistas e de mente pequena voltaram amedrontados.

“E infamaram a terra que tinham espiado, dizendo aos filhos de Israel: A terra, pela qual passamos a espiá-la, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.” (Números 13:32-33)

Josué e Calebe creram nas promessas de Deus e depois conduziram Israel para a Terra Prometida. Após anos de luta contra inimigo após inimigo, Deus guardou todas as suas promessas a Israel e deu-lhes a terra (Josué 21:43-45). O relato histórico de Israel batalhando para adquirir a Terra Prometida retrata a batalha da Igreja para avançar o Reino de Cristo. Deus não purificou instantaneamente a terra para os israelitas, assim como não purificou toda a Terra para nós. Antes, ele instrui Seu povo a confiar em Seu poder, arregaçar as suas mangas e trabalhar para cumprir a Grande Comissão!

Além disso, há uma bênção maior em participar na obra de Deus, ao invés de tomar a abordagem fatalista de esperar Deus fazer toda a obra, enquanto sentamos de braços cruzados! É requerido que a Igreja, como Israel, obedeça à Lei para ter sucesso.

“Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.” (Josué 1:7-8)

Deus sempre estará com a Sua Igreja, assim como esteve com Josué e os israelitas.

“Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares.” (Josué 1:9)

“…e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” (Mt. 28:20)

Deus deu a Terra à Sua Igreja, assim como deu a terra a Israel. Precisamos simplesmente obedecer e tomá-la!

“Lembrai-vos da palavra que vos mandou Moisés, o servo do SENHOR, dizendo: O SENHOR vosso Deus vos dá descanso, e vos dá esta terra.” (Josué 1:13)

Da mesma forma, podemos também confiar que Deus cumprirá Suas promessas à Igreja. Recebemos a promessa que todas as nações adorarão ao Senhor e o Seu reino encherá toda a Terra (Daniel 2:44). Cremos nessas promessas e cremos que Deus estará conosco para cumpri-las. A vida cristã não é excitante? Deus deu às nossas famílias um propósito real e um trabalho muito importante de reivindicar este mundo para a Sua Glória. À medida que obedecermos, veremos a santificação progressiva de homens e nações. Esse é o motivo de estarmos aqui, após 2.000 anos de história da Igreja!

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto
Fonte: http://www.americanvision.org