Diante destes dois capítulos, o Espírito de Deus me trouxe um determinado entendimento, o qual creio ser uma direção do Pai para nosso dias…Não se trata de uma interpretação teológica, mas de uma palavra revelada, ou seja, um entendimento sobrenatural e especifico ara uma determinado fim, que neste caso é a Noiva de Cristo.

Antes de tudo, vamos entender um pouco do contexto:

O livro de Ageu mostra um povo que se preocupava apenas com sua própria vida, estavam interessados somente em suas realizações pessoais, em seu objetivos e conquistas, e com isso se esqueciam completamente das necessidades da “casa-templo” do Senhor.

Neste período o povo estava sendo governado pelo rei Ciro ou Dario em algumas versões, e este rei no contexto teológico representa Jesus, este povo mesmo sendo governado por um rei “bom”, um rei que havia salvado eles, ainda continuavam insatisfeitos com a vida que tinham, nada os satisfazia (me parece um tanto quanto semelhantemente a igreja de hoje), eles só pensavam neles mesmo e não nos planos que Deus tinha para eles, se esqueceram dos planos que Deus havia revelado. Por esta postura e escolha é que a promessa que Deus havia sobre eles não se cumpria, promessa do plano de Deus para o coletivo, pois eles – perderam o foco, – só se preocupavam com eles mesmos, – e estavam fora dos plano que Deus tinha. O desejo de Deus era que eles buscassem as coisas do Reino, buscasse sua vontade de Deus e o plano Dele e confiasse Nele para as necessidades básicas que tinham – este era o desafio de fé e é até hoje. A glorificação de qualquer trabalho vem da presença de Deus e para isso o povo deveria entregar o que tinha, o que fazia e o que era a Deus – dependência ( Mt 6:33)

Entendimento: (Ageu 1)

O povo, assim como a igreja hoje, achava que não era tempo de cuidar do templo de Deus, não era tempo de edificar a casa de Deus – não era tempo de cuidar do Reino.

Então o Sr questiona: – é tempo por acaso de cuidar de suas casas? = Vida pessoal / objetivos próprios?

E continua: – enqto o templo continua sem edificação? = a vontade Dele (= Reino) – Deus revelou para este dias que templo esta se referindo a edificação da vontade Dele, e não de prédios espeficamente, mas o Reino estabelecido/governo de Deus.

Diz Deus: Igreja – considere suas escolhas, considere o caminho que vocês tem seguido?!!!

Veja sua situação igreja:

1- semeiam muito = fazer as coisas bem intencionadas, ainda que espirituais, mas quando Deus não mandou fazer

 2- e colhem pouco = pois não estão na vontade Dele – igreja é independente de Deus – e por isso não se farta, nunca se satisfaz.

3- bebem, e não se saciam, vestem, mas não aquece e o salário vai como num bolso furado = igual à terra seca – Igreja seca

Diz o Sr. : Povo considerem os que sua escolha estão fazendo, vocês estão fazendo muito e tendo pouco e ainda este pouco EU O SR VOU TIRAR, eu o Senhor estou dissipando tudo, PQ O MEU TEMPLO = MINHA VONADE(DEUS), esta em ruína; vocês não se importam mais com o que EU (Deus) quero, mas com o que vocês querem. Meu Reino não se estabelece… esta é minha vontade = Venha o Reino e seja feita a vontade do Pai, mas vcs não se atentam a esta vontade, e sim as preocupações desta terra e a impérios deste mundo e usam ate mesmo as questões religiosas para fazerem a vontade de vocês.

O meu plano de ter Jesus revelado em cada vida – o caráter Dele na minha noiva = este é fruto que Eu espero, é isso que TERRA SECA DEVE GERMINAR, e isso não acontece, e é por este motivo que eu retenho o orvalho – seco a terra – e seco qualquer outro fruto, pois sem Cristo impresso em sua vida, não há fruto. (Jo 15) A terra ficou seca pela escolha de vocês, não há mais cereal, nem vinho, nem azeite, eu o SR os sequei e tenho secado os homens tb.

Seguindo a interpretação (Ageu 2) O povo no contexto entende o que Sr diz através do profeta e teme = se arrepende e então o povo se POE A EDIFICAR O TEMPLO = a fazer a vontade de Deus e assim procedendo o Sr diz: QUE A GLORIA DA SEGUNDA CASA SERIA MAIOR, e neste contexto Deus revela que a SEGUNDA CASA é CRISTO REVELADO NA IGREJA, EM CADA INDIVIDUO (Cristo em voz a esperança da Gloria).

Esta é a promessa da gloria da segunda Casa, desde que povo entenda o seu erro e se arrependa, assim sendo voltaremos a frutificar e nosso frutos serão = filhos a imagem de Jesus = Reino de Deus estabelecido. Nós somos a casa que Jesus deve ser revelado – a palavra diz: Cristo em nós esperança da Gloria, ou seja, a imagem de Jesus na Noiva, trará a gloria do Pai sobre nós. Col 1:27

 O arrependimento deve levar a noiva a clamar e desejar edificar o templo = fazer a vontade do Pai, construindo uma casa ( nós = reflexo da imagem de Jesus)…e a Terra não será mais seca. O Sr tb diz neste contexto e reforça a aliança que tem com seu povo, e este povo entende isso e se posiciona e Sr pede a eles que não temam…O Sr vai abalar tudo, pois tudo é dele e para ele e trará a paz se assim procedermos; O Sr revela que povo tem dado a Ele coisas imundas e contaminadas e isso esta contaminando tudo, e que temos que considerar tudo que esta acontecendo e só depois colocarmos pedra sobre pedra = ou seja: ver e listar os erros da noiva, do corpo, e pessoais tb e se arrepender, ter uma atitude real de arrependimento.

 O Sr tem nos ferido e como NOIVA não estamos entendendo e nem nos arrependemos ( vers. 17) e devemos considerar que: os celeiros estão sem sementes, arvores sem frutos, mas é desejo do Sr abençoar seu povo e mudar esta historia…Ele vai abalar tudo que tempos colocado nossa segurança e dependência, pois somente Dele devemos depender, pois ele vai estabelecer o Reino de Ciro = Jesus e o fará como um anel de selar.

 Outro ponto no vers 4 de Ageu 2 – é para sermos fortes neste tempo é para nos esforçarmos e trabalhar e se esforçar, ele diz mais de uma vez sobre se esforçar, diante disso o Sr me lembrou de algo que Ele tem revelado e que foi sobre a vida de João Batista: Que nos tempo de João o Reino de Deus se estabelecia por esforço e só os que se esforçavam se apoderava deste Reino. Ou seja, o Reino se estabelece por esforço, entrega, dedicação e dependência, e só aqueles, e a noiva que assim fizer terá e vera este Reino estabelecido, O reino já está em nós, mas ainda não nos apoderamos deste Reino.

Ser forte e se esforça esta é nossa parte. Amém! Estou repassando o que Deus trouxe ao meu coração neste meu espaço o qual uso para e pelo Reino, agora é colocar em oração e edificar o templo = fazer a vontade do Pai, pois eu desejo ardentemente ver a gloria da segunda casa = Cristo revelado na Noiva.

Que possamos estar atentos ao que o ES diz a Igreja.

Fe Rossi – Pelo Reino